Ler mais histórias
Olá, meu nome é Esther

Essa é minha história

Conhecer agora


Presente em Dose Dupla

Sou casada com o Alex há 12 anos e já temos uma filha de 9 anos. Em 2016 decidi parar de tomar o anticoncepcional para tentar engravidar em 2017. Nós achamos que seria fácil, assim como foi na primeira gestação, mas não foi. Em 2017 iniciamos as tentativas e, após alguns meses, conseguimos o tão sonhado positivo. Estava com 5 semanas de gestação quando fiz o primeiro ultrassom, mas naquele momento não conseguimos ouvir o coração do bebê. Quando retornamos para um novo exame de ultrassom com 8 semanas de gestação, recebemos a pior das notícias: nosso bebê havia parado de se desenvolver com 6 semanas de gravidez.

Minha família
Momentos difíceis

Eu havia sofrido um aborto retido e um vazio imenso tomou conta da minha alma. Como daria a notícia para nossa filha? Já havíamos contado da gravidez para ela, que estava muito empolgada com a notícia da chegada do que ela mais queria na vida: um irmãozinho(a). Nosso mundo caiu naquele momento. Eu tenho certeza que ao longo de toda a minha a vida eu jamais havia sofrido tanto como nesse período da perda. É uma dor que só quem já passou por um aborto sabe ou entende.

Apesar de tudo, eu não me rebelei, não culpei a Deus, nem me perguntei o porquê de todo aquele sofrimento. Continuei confiando que Deus tinha o melhor pra mim e pra minha família, mas sim, eu sofri e chorei muito. Nesse momento tão difícil tive total apoio do meu marido. Ele foi meu ombro amigo nos dias mais difíceis e chegava mais cedo do trabalho para me dar consolo. Foi então que tomamos coragem de contar para nossa filha, de forma que não a deixasse tão triste ou decepcionada.

O processo do aborto natural levou uma semana entre a descoberta até o corpo completar todo o processo. Achei que ia morrer de tanta dor, física e emocional, eu sentia fortes contrações e tive pouquíssimo sangramento. A dor passou após 6 longas horas, pois tive que ir para o hospital e ser medicada. Voltamos para casa, já sem dor no corpo, mas com um vazio por dentro.

No dia seguinte resolvi tentar não sofrer mais. O bebê não estava mais ali, mas eu sim. Estava viva, com uma filha que precisava de mim e um marido para cuidar. Lembro deste tempo com lágrimas escorrendo pelo meu rosto, não tem como ser diferente, foi algo que eu vivi. Felizmente, hoje são lágrimas de alegria pelo que Deus fez por nós!

Promovida a irmã mais velha

Após 2 ciclos menstruais voltamos a tentar engravidar porém, sem sucesso. Nesse período, comecei a pesquisar sobre várias possibilidades, assistindo a vídeos e lendo dicas de tentantes, foi aí que descobri o gel lubrificante que se assemelha às características do muco cervical produzido pelo organismo feminino perto da ovulação. Conversei com meu marido sobre o assunto e achei que poderíamos tentar, não custaria nada. Comprei também cápsulas de inhame e o teste de ovulação. Assim que chegaram os produtos, tratei de usá-los no mesmo ciclo. E para nossa surpresa, no dia do atraso menstrual comprei um teste de farmácia e lá estava meu positivo!

Nossa família depois da descoberta da gravidez

Que alegria! Contei para o meu marido, e aguardamos para fazer o beta HCG para confirmar a gravidez. No entanto, só contamos para nossa filha após a oitava semana de gestação. Mas, com 5 semanas e 3 dias de gravidez fomos fazer um ultrassom, e pra nossa surpresa recebemos a notícia de que tinham 2 embriões, ou seja, eram gêmeos!

Tamanha foi a nossa surpresa, não dava pra acreditar, ríamos igual crianças, numa mistura de medo e alegria. São univitelinos, gêmeos idênticos!

Daí para frente contamos aos nossos pais e tios. Contamos para nossa filha, que recebeu a notícia chorando de alegria, foi lindo demais. Deus é muito bom, e sua promessa se cumpre.

Nossos anjos logo após o nascimento
Sonho que virou realidade

Agradecemos à Deus pela família, e à Famivita e o portal Trocando Fraldas por serem canais para abençoar nossas vidas! A vocês o nosso muito obrigada. E para você que está tentando, não desista do seu sonho, Deus ainda vai realizá-lo. Se quiser, pode me seguir ou mandar mensagem no Instagram: ​@estherlapas

De todo meu coração,
Esther

Para conhecer mais histórias clique aqui