Ler mais histórias
Olá, meu nome é Jéssica

Essa é minha história

Conhecer agora


Meu positivo veio quando descansei

Fui tentante por longos 5 meses, e conseguir o tão sonhado positivo não foi tarefa fácil. No quinto ciclo, já estava cansada de tentar, e a cada mês tinha algum problema diferente, como fortes tonturas, sangramento no meio do ciclo, ovulação precoce… Isso, entre outras reações, devido ao uso contínuo de anticoncepcional por mais de 10 anos.

Eu e meu marido
A melhor decisão

Foi então que eu decidi não fazer mais nada, iria desencanar mesmo, deixar rolar. No entanto, no dia que eu supostamente deveria ovular, presenciei um muco com um leve sangramento vermelho e amarronzado. Foi muito estranho, pois nesses cinco meses de tentativas, jamais havia acontecido algo parecido. Detalhe, eu namorei um dia antes, não aquele namoro com o pensamento em conseguir o positivo, mas sim aquele namoro com vontade. Esperei o horário certo para fazer o teste de ovulação para saber se eu havia ovulado realmente. Mesmo sem entender o que estava acontecendo, nessa hora mil coisas passaram pela minha cabeça.

Vida de tentante não é fácil, não dá para saber o que acontece dentro de nós. A vontade é tão grande, que a gente acaba se perdendo em pensamentos, algumas vezes coerentes, outros bem malucos.

Fiz o teste de ovulação e deu positivo. Eu realmente tinha ovulado! No dia seguinte, fiz outro teste para ver se dava negativo, e realmente deu negativo. Eu havia ovulado no dia anterior.

Resultados dos testes de ovulação
Nosso corpo responde

Por precaução, acabei não namorando mais, nem mesmo no dia da ovulação, por medo desse sangramento que tive anteriormente. Os dias se passaram e eu acabei esquecendo tudo e me distraindo com várias outras coisas: reta final de ano, provas, concursos entre outros acontecimentos. E em um desses dias de prova, caiu uma chuvarada e acabei correndo um pouco até chegar no carro e, ao embarcar, senti uma leve cólica diferente, meio que pontadas. Logo passaram, achei um pouco estranho, pois estava no meio do ciclo e faltava muito para a menstruação descer.

Uns três dias depois fiquei gripada e não tenho certeza se era por conta da chuva, mas achei estranho, pois minha imunidade estava boa, há tempos eu não ficava gripada. Passei uns dias doente, sem apetite nenhum, com frio e dores forte no peito. Tive dor de barriga também, mas depois fui melhorando. O que meu corpo queria falar?

Autoconhecimento é essencial

Meu ciclo é de 28 dias, quando a menstruação não vem no dia certo, ela sempre adianta. Minha última menstruação tinha sido no dia 27 de outubro de 2018. Ela deveria descer entre o dia 23 e 25 de novembro. Até cheguei a sonhar que o teste de gravidez dava positivo e conseguia ficar grávida. Criei uma esperança lá no fundo do coração, quem nunca? (risos)

Próximo à data, parecia que a menstruação iria descer. Sentia cólica, estava inchada e chata, todos os sintomas de TPM. Dia 23 chegou e nada da menstruação. Então, esperei até o dia 25. Ainda estava com muita tosse, dormindo mal e bem pouco. Resolvi fazer o teste de gravidez neste mesmo dia, às 7:05 da manhã. Fiz por fazer, achando que não daria em nada. Coloquei o teste na urina, e na hora apareceram os dois risquinhos. Fiquei em estado de choque inicialmente. Será que era verdade? Vi certo o resultado?

Resultados dos testes de ovulação e gravidez

Minha ficha levou uns dias para cair, confesso que precisei de uma prova real. Repeti o teste e novamente, deu positivo. Não sabia como contar para meu marido. Fui ao quarto umas quatro vezes, mas desistia. Ensaiei o que falar e tomei coragem. Disse a ele que havia feito o teste. Ele então me perguntou o resultado, e eu com toda alegria do mundo mostrei as duas tiras com o positivo! Mas sabe como é homem, eles não entendem nada dessas coisas, tive que explicar.

Meu melhor presente

O Vinicius nasceu de 39 semanas e seis dias de gestação, pesando 3,690kg e com 49 cm de pura delícia.

O dia mais feliz da minha vida

Hoje, carregar meu filho nos braços é uma vitória e um aprendizado diário. Com ele, nasceu o maior amor que nunca imaginei sentir por alguém!

Durante a gestação, meu marido foi super parceiro, cuidando de mim e da nossa alimentação. Ele é um pai muito babão e não sai de perto do nosso príncipe. Fica o tempo todo só olhando, admirando, ajuda nas tarefas diárias e já faz planos para o nosso bebê.

Papai babão

A felicidade tomou conta de nossas vidas, graças a Deus! Por isso, ainda que pareça uma eternidade, não desista!

Obrigada por ter lido a minha história, e tenho certeza que em breve a sua também terá um final feliz.

Com amor,
Jéssica

Para conhecer mais histórias clique aqui