Ler mais histórias
Olá, meu nome é Paloma

Essa é minha história

Conhecer agora


O segredo é esperar o tempo certo

Muita gente me conhece do canal no Youtube, ​no qual tenho quase 1 milhão de seguidores, ​ou das redes sociais. Quando descobri meu positivo, no final de 2019, preparei uma surpresa, gravei e compartilhei a reação do meu marido. O vídeo teve um ótimo alcance e algumas pessoas se identificaram com a nossa história. Hoje, eu venho aqui dividir esta alegria com vocês, para inspirar mais casais a não desistirem do sonho de serem pais.

Eu sou a Paloma do Leandro. Me casei aos 19 anos de idade e estamos juntos há 10 anos.

Desde quando a gente começou a namorar, já sonhávamos em ter filhos e até escolhíamos os nomes que iríamos dar.

Logo, engravidar sempre foi algo muito planejado e desejado, mas quando casamos a gente quis aproveitar o tempo mais juntinhos e conquistar algumas coisas naquele momento. Não que filho não fosse prioridade, mas nós acreditamos que tudo tem o seu tempo certo, o tempo de Deus.

Essa sou eu
Enfrentando as cobranças

A sociedade sempre nos pressiona a namorar, depois casar e ter filhos. Mas esta decisão só cabe a você e seu parceiro. A gente que expõe a vida na Internet acaba sendo atacada de forma cruel. Mesmo as pessoas não sabendo se este é o seu sonho, ou se você está tendo dificuldades para engravidar, sempre rolam julgamentos e questionamentos como: Quando você vai ter bebê? Você é estéril? Por que você não tem filhos? Por que que você não quer ter? O problema é com você ou com o seu marido?

Todas as vezes que lia uma mensagem dessas ou tinha que responder algo assim, eu ficava arrasada. É muita falta de sensibilidade e compaixão, gente! Devemos nos colocar no lugar da outra pessoa e respeitar a sua intimidade e escolhas.

Então, se você é tentante, conte para o menor número de pessoas possível, ignore a pressão e não dê ouvidos a essas coisas negativas! Foque no que realmente importa!

Quando eu finalmente recebi o meu positivo nas mãos, esperei passar um tempo para sair por aí gritando ao mundo, apesar de tamanha alegria. Foi a forma que encontrei de me blindar um pouco dessas cobranças. A ficha também demora a cair, porque só você sabe o que passou para chegar até aqui.

Eu eu meu Leandro
Exames que parecem não ter fim

Me considero tentante desde 2018, quando eu e o Leandro achamos que estava na hora de aumentar a família. Procurei a ginecologista e pedi todos os exames que tinha que fazer antes de engravidar. Eu fiz tudo, a maioria de sangue, e estava tudo ok. O primeiro passo a seguir foi suspender o anticoncepcional e praticar.

Estávamos perto de fazer uma viagem pela Europa e teríamos um tempo só nosso para namorar. No finalzinho da viagem, eu já me sentia grávida. Me perdi em uma loja de roupinhas de bebê e fiz a festa. Era tanta coisa linda, que eu não podia perder a oportunidade de garantir o enxoval. Sabe lá quando eu poderia voltar ali novamente… Mas era coisa da minha cabeça. Assim que voltei para o Brasil, a menstruação desceu. Fiquei arrasada. Nesta época eu achava que era só parar de tomar o remédio, que nas primeiras tentativas já daria positivo. Quem dera ser simples assim, né?

Então, procurei novamente minha médica e fizemos uma ultrassom. Foi quando descobrimos que a minha ovulação é tardia.

A maioria das mulheres tem a ovulação no meio do ciclo. A minha acontece bem depois. Eu poderia perder o período fértil por não saber disso e através desse controle eu descobri que era preciso estender um pouquinho mais. Pronto, agora era só voltar para casa e tentar de novo. Agora vai! Será?

Uma tentante não desiste nunca

Apesar de a minha médica ter me explicado tudo sobre ovulação, eu queria saber um pouco mais sobre como funcionava esse universo. E sei que isso é bem normal entre as tentantes. A gente pesquisa o tempo todo sobre gravidez, métodos, tratamentos, o que pode e o que devemos evitar…

E foi então que eu descobri que eu poderia acompanhar a minha ovulação em casa, para verificar se ela era sempre tardia ou se variava mês a mês. Eu comecei a usar o teste de ovulação, que é maravilhoso por sinal. Quando você vai ovular, o seu hormônio LH tem um aumento significativo. Aí você vai medindo todos os dias com a sua urina, para ver se o hormônio está subindo. Quando der positivo, significa que a sua ovulação vai ocorrer, provavelmente entre 12 e 48 horas depois.

Eu, meu positivo e os produtos da Famivita

É muito engraçado, que quando você começa a entender o seu organismo, a fazer o controle como eu fiz, a esperança do positivo vir, é enorme.

Só que a gente estava fazendo tudo certinho, mas o positivo não vinha. E quanto mais o tempo passava, mais a ansiedade e a frustração aumentavam.

Hora de checar a saúde do futuro pai

“Quando somos um casal, não existe problema dela ou dele. É tudo nosso!”

Agendamos uma nova consulta com a ginecologista e refiz os exames de sangue. Ela também deu uma guia para o Leandro fazer o espermograma. Meus exames deram ok e voltamos ao treino. A gente se enchia de esperança e aí a menstruação vinha como um banho de água fria.

Em março de 2019, o Leandro fez o exame dele e levou ao urologista, que disse que estava um pouco alterado, mas que não era para gente se preocupar. O médico passou um remédio para aumentar a produção dos espermas, mas meu marido teve uma uma reação alérgica ao medicamento, diminuindo ainda mais a produção.

Meses antes, ele teve uma queda de cabelo muito forte e fez um tratamento com o uso de finasterida. Segundo o especialista, essa substância atrapalha bastante a fertilidade masculina e leva algum tempo para sair do organismo. A reação alérgica deve ter ocorrido por causa dessa combinação. O jeito era esperar!

Quem espera sempre alcança

Depois de algum tempo, fizemos novos exames e agora estávamos prontos para engravidar, de acordo com ambos os médicos. A gente já tinha feito tudo o que estava ao nosso alcance, mas as tentativas já não eram mais tão prazerosas. Estávamos estressados e cansados. E tudo isso nos levou a conclusão de que era o momento de desacelerar, entregar o controle nas mãos de Deus e descansar, certos de que a nossa hora iria chegar.

Resolvi então focar na academia e na alimentação. Mudamos a decoração do quartinho que seria do bebê e o transformamos em um estúdio. Também voltei a fazer mechas no cabelo e a elevar a autoestima. Voltamos a namorar sem data marcada, deixando as coisas fluírem normalmente.

E foi assim, quando a gente de fato relaxou, que o nosso milagre aconteceu.

Nosso positivo!

O que aprendemos com tudo isso?

A espera não é fácil e a ansiedade só atrapalha. A gente até pode fazer planos, mas quem determina o tempo certo é Deus. Por isso, meu conselho para você que deseja ser mãe é não perder a fé. E que 2020 seja o melhor ano das nossas vidas!

Hoje, carrego nosso doce Kauan em meus braços e às vezes me pego questionando “Como pode existir um amor tão incondicional como de uma mãe pelo filho, né?! “ É algo tão surreal… que não me imagino jamais sem novamente.

Nosso doce Kauan

Caso queiram saber mais sobre a minha história e os preparativos para a chegada do nosso Kauan, é só me contatar pelo Instagram: ​@bypalomasoares. Ou se inscreva no me canal no youtube:​ ​Paloma Soares.

Um abraço,
Paloma Soares

Para conhecer mais histórias clique aqui.