O sonho das gestantes é ver a barriga enorme, crescendo a cada dia. Quanto mais a barriga cresce, é um sinal claro que o bebê está se desenvolvendo também. O bebê cresce, e junto com ele o útero. Então no consultório, na hora do pré natal, o médico além de ouvir os batimentos cardíacos do bebê acompanha seu crescimento com a altura uterina. Mas você sabe o que é a altura uterina?

Para que medir a altura uterina?

A altura uterina é usada para avaliar o crescimento do bebê intra útero através de uma fita métrica. É avaliado se o crescimento está adequado à idade gestacional. Mede-se desde a pelve até onde a barriga está alcançando naquele momento. Normalmente usa-se as semanas de gestação para levar em consideração a altura uterina correta, proporcionalmente uma à outra. Ou seja, a  altura uterina deve estar no mesmo número que as semanas de gestação. Um exemplo:

  • 25 semanas de gestação = 25 cm de AU
  • 30 semanas de gestação = 30 cm de AU

Quando iniciar a medição?

A altura uterina começa a ser medida por volta de 16 semanas, em alguns casos com 20 semanas. É nessa idade gestacional que o útero começa a se destacar do osso pélvico, chegando a altura do umbigo. Há casos em que a altura uterina diverge com o número de semanas da gravidez.

Há uma tolerância de 2cm para maior e 2cm para menor. Porém, altura uterina fora dessa tolerância deve passar por uma investigação para saber as causas. Em ambos os casos, tanto de maior altura uterina quanto menor, o médico pedirá exames de ultrassom para confirmar a idade gestacional.

Altura uterina abaixo do indicado

A maioria dos casos em que a altura uterina esta menor do que o indicado para a idade gestacional pode indicar um bebê com restrição de crescimento. Bebês PIG (pequenos para a idade gestacional) podem estar sofrendo uma restrição de ganho de peso. Motivos comuns são placenta envelhecida ou até mesmo se a mãe está passando por problemas como hipertensão na gravidez.

Confirmada a idade gestacional, geralmente com base no primeiro ultrassom e no mais recente também, o aspecto físico, biofísico dos pais do bebê são levados em consideração. Pais mais baixos e mais magros tendem a ter bebês menores pela própria genética. Isso pode dar um susto na hora de medir a altura uterina no consultório.

Mulheres que vão à academia podem ter também uma altura uterina menor do que a ideal. Mas nesses casos o médico irá sentir os músculos abdominais mais rígidos. Se estiver tudo bem com o bebê e a placenta, ele irá somente acompanhar mais de parto a evolução do crescimento do bebê. Para isso esse para acompanhamento da altura uterina tabela para comparação.

Tabela de parâmetro para crescimento uterino na gravidez

altura uterina 1altura uterina 2

Clique nas imagens para aumentar

Altura uterina maior que o ideal

Pode acontecer por alguns motivos, entre eles um bebê maior do que o esperado, miomas uterinos, gravidez gemelar e até mesmo diabetes gestacional. A maioria dos casos de altura uterina maior é de uma gravidez com bebês altos e gordinhos, porém a maioria não traz maiores problemas.

A posição do bebê dentro do útero também pode influenciar para uma altura uterina maior do que o esperado para aquela idade gestacional. A placenta também pode interferir na medição da altura uterina. Se por acaso a placenta estiver abaixo do bebê empurrando para cima, pode causar uma altura maior do que o ideal, porém não há problemas.

Como dito anteriormente, uma ultrassom pode detectar qual o motivo da altura uterina maior. Há o fator líquido amniótico, que também interfere. Se ele estiver baixo pode causar uma altura uterina mais baixa que a ideal. Estando acima, causa polidramnia, que se vê facilmente em um ultrassom de rotina ou caso o médico suspeite.

O que é quando a altura uterina diminui?

Próximo ao nascimento do bebê, a altura uterina também pode ficar menor. Com o encaixe do bebê na bacia, automaticamente o útero perde altura. Por isso dizemos que a barriga baixa na gravidez significa que o bebê já está encaixado. Mulheres com mais de uma gravidez também podem apresentar altura uterina maior do que a esperada, porém o médico saberá pelo histórico do início do pré natal.

Não se assuste se a altura uterina está diferente da indicada. Sempre, em qualquer situação, o médico deve e vai orientar com certeza o que fazer e saberá como conduzir a situação. Lembre-se sempre: faça do seu obstetra o seu melhor amigo!

Uma dica para as mulheres que estão sofrendo muito com os enjoos e náuseas da fase gestacional e sentem muita dificuldade em engolir a vitamina pré-natal. Existe uma ótima opção, a vitamina FamiGesta. Ela é composta por todas as vitaminas importantes como o Metilfolato, por exemplo. Você pode conhecer mais sobre a FamiGesta aqui.

Veja também: Monitor Fetal – Escutar o Batimento do Bebê em Casa!

Foto: Marius Waldal