É comum durante a gravidez termos sintomas e dores que aparentemente nada têm a ver com a gestação. Porém, quando verificamos os motivos certinho descobrimos que têm relação sim, e muita. Um desses sintomas é a dor de estômago na gravidez, que geralmente é associada à má digestão e é muito mais comum do que se imagina nessa fase da vida.

Nem todas as mulheres sentem o desconforto e, normalmente, são as que já sofrem com problemas no estômago como gastrite, refluxo e até mesmo úlceras que acabam desenvolvendo algo no período. As dores de estômago costumam ocorrer devido ao aumento da produção das enzimas digestivas e dos ácidos, além do crescimento do útero, em média, de 4 cm por mês, comprimindo os demais órgãos e deixando a mamãe com sensação de queimação e azia bem forte.

Dor de Estômago no Primeiro Trimestre

Durante os 4 primeiros meses é comum que as dores sejam mais fortes, gerando um desconforto de queimação maior do que nos demais meses. É normal não apenas sentir dor no estômago e enjoo como também disfunções no intestino, que costuma ficar mais lento. Aliás, este é o motivo pelo qual tantas grávidas sofrem com hemorróidas no período.

IMPORTANTE: é necessário um cuidado redobrado com medicamentos nessa fase, já que nem tudo que se usava antes da gravidez continua liberado ao longo da gestação.

Como Aliviar o Desconforto da Dor de Estômago na Gravidez?

Não existe um tratamento definitivo para dor de estômago na gravidez, mas mudanças nos hábitos alimentares e na rotina diária da mamãe podem ajudar. Fazer, por exemplo, pequenas refeições mais vezes por dia auxilia o processo de digestão, que está mais devagar.

Lembre-se também que a mastigação correta é aquela bem lenta, porque ajuda o alimento a ser melhor digerido. Experimente tomar mais líquidos ao longo do dia. Além de promover hidratação, o consumo de sucos, águas e chás é ótimo para digestão e ajuda na prevenção à retenção de líquidos, que causa tanto inchaço na gravidez. Evite, no entanto, tomar líquido durante as refeições, já que atrapalha a digestão e dá uma falsa sensação de saciedade.

Alimentação Adequada

Excluir do seu cardápio comidas gordurosas, frituras e alimentos pesados também pode ajudar, pelo menos durante o primeiro trimestre de gravidez, quando a dor de estômago e a azia estão mais fortes e aparentes do que nunca. Outra dica importante é incluir alimentos ricos em fibras como o maracujá, gergelim, goiaba, ervilha, cereais, pera, uva, morango e pêssego, por exemplo.

Caso o desconforto persista mesmo com a melhora na alimentação e nos hábitos cotidianos, procure pelo seu obstetra e informe o ocorrido. Provavelmente, ele irá receitar um medicamento adequado para gestantes de forma a aliviar o mal-estar. Nenhum medicamento consegue sanar o desconforto completamente, porém pode oferecer grande alívio imediato.

Dica Caseira

Faça um chá de erva cidreira com funcho pois ele auxilia na prevenção dos gases estomacais, evitando o desconforto e a dor no estômago e enjoo na gravidez. Procure tomar sem adoçante ou açúcar, um dos motivos pelos gases, e verá o alívio imediato. Você pode encontrar tanto a erva cidreira como o funcho em casas de ervas, farmácias e mercados.

Dúvidas das Leitoras:

Como evitar dor de estômago na gravidez?

O melhor a se fazer para evitar o desconforto é cuidar da alimentação. Procure fazer pequenas refeições com alimentos de fácil digestão, mais leves e naturais. E não se esqueça de tomar sempre bastante água!

Dica Importante: as dores de estômago na gravidez podem levar a mulher a comer menos do que o necessário, por isso, recomenda-se o uso de polivitamínicos adequados à esta fase. Indicamos aqui o FamiGesta, feito especialmente para gestantes e que contém na sua fórmula o Metilfolato, a forma ativa do ácido fólico. Também recomendamos o FamiBand, uma pulseira que ajuda a reduzir as náuseas e enjoos da gravidez. Estes produtos você encontra aqui.

Veja Também: Dores na Gravidez – O Que é Normal?

Foto: Laurel F, rachel