Muitas mulheres se alarmam com qualquer corrimento na gravidez. Mas você sabia que nem toda secreção que aparece na gravidez é ruim? O corrimento sempre é ligado a doenças ou infecções, mas se for apenas uma secreção, nem sempre é motivo para preocupação.

Corrimento na gravidez: com que devo me preocupar?

O corrimento na gravidez que é de fato preocupante, é aquele que apresenta uma coloração específica e também um odor característico que pode variar de mulher para mulher, mas ainda sim ser parecido. Normalmente o corrimento é um sinal de que o corpo está passando por alguma infecção na região íntima.





Sintomas de infecção

Os sintomas que a gestante pode apresentar durante uma infecção são:

  • Corrimento de cor diferenciada: marrom, amarelo, esverdeado e até acinzentado
  • Coceira e ardência durante o dia
  • Cheiro característico de água sanitária ou algum cheiro mais forte
  • Pele grossa ou com bolinhas na região íntima

O corrimento preocupante tem cheiro forte e algumas vezes pode vir acompanhado de um inchaço na região vaginal. Também podem acontecer dores no baixo ventre assim como coceiras internas e externas. A infecção também pode causar um ardor ao urinar ou se lavar. O xixi ou água entra em contato com a pele machucada e provoca dores e ardências. Fique de olho também se apresentar um corrimento amarelado na gravidez, ou em tom esverdeado.

Esses são os sintomas de uma possível infecção por fungos ou bactérias, vaginites, infecções no colo do útero e até mesmo DSTs. Qualquer mudança deve ser relatada a um médico o quanto antes para início do tratamento. Por isso a gestante deve ficar atenta a qualquer diferença. Um ótimo parâmetro para essas mudanças é ficar sempre de olho na calcinha. Ela pode mostrar qualquer alteração que acontecer na vagina. A mulher também deve conhecer o seu cheiro habitual.

IMPORTANTE:Em hipótese alguma a gestante pode utilizar medicamentos para combater infecções sem prescrição do obstetra. Em caso de suspeita de alguma infecção, procure o seu médico!

Qual corrimento na gravidez não apresenta perigo?

Muitas mulheres nem se dão conta do corrimento de infecção. Algumas vezes só o percebem após um tempo e aí pode ter agravado o quadro. Normalmente o corrimento branco que vemos na gravidez é o saudável. Aquele branco pastoso que mais parece uma pomadinha é um sinal de que tudo está bem. Porém esse muco não deve apresentar cheiro e deve ser em quantidade moderada, sem maiores sintomas. O muco de progesterona pode aparecer muitas vezes. Em algumas mulheres pode manchar a calcinha e até deixar uma rodinha dura como marca dessa secreção.

O problema é quando esse muco passa a se tornar abundante e espesso demais, assim mostrando que nem tudo vai tão bem. Por isso a mulher deve fazer um acompanhamento pré-natal religiosamente, pois se houver alguma alteração então, o médico pode indicar um tratamento adequado.

Como diagnosticar?

O diagnóstico dos problemas com os corrimentos na gravidez são simples. Basta uma citologia oncótica, ou o famoso papanicolau. Esse exame tira um pedacinho do cérvix da mulher e do muco que ali existe a fim de examinar a flora vaginal. Assim é possível verificar se há alguma bactéria, proliferação na lâmina e via microscópio. Se houver, então o médico irá orientar o melhor tratamento.

Esse tratamento pode ser a base de pomadas ginecológicas antifúngicas, e em algumas vezes a base de ducha vaginal. Algumas vezes o médico também pode receitar antibióticos ou algum tipo de procedimento como cauterização do colo do útero. Depende muito da relação entre o risco e o benefício levando em conta a gravidez. Para evitar esses corrimentos na gravidez ou fora dela, a mulher deve tomar alguns cuidados:

Como evitar os corrimentos

  • Usar roupas mais leves no verão
  • Evitar calças jeans muito justas e usá-las o tempo todo
  • Usar calcinhas de algodão
  • Dormir 1 ou 2 noites na semana sem calcinha
  • Secar bem a região vaginal

O crescimento dos fungos muitas vezes é resultado de um vestuário apertado e quente. Se a mulher usa jeans ou tecidos grossos todos os dias, deve procurar uma alternativa, principalmente na gravidez. As calcinhas de algodão são uma boa pedida em qualquer fase, e mais ainda na gravidez.

Mulheres que usam saias são as mais beneficiadas. Nesse caso, a ventilação ajuda e muito na prevenção dos corrimentos na gravidez. É bom lembrar que muco esverdeado, amarelado ou branco no final da gravidez, se não apresentar mau cheiro, pode ser um sinal que o tampão está prestes a sair ou já esteja em andamento! Devemos lembrar que toda gestante deve fazer um bom acompanhamento médico. Qualquer corrimento na gravidez que seja diferente, avise ao seu médico ginecologista.

Dúvidas das leitoras:

Como tratar corrimento na gravidez?

Como na gravidez devemos tomar cuidado redobrado com tratamentos, para iniciar qualquer tipo de uso de pomadas ou remédios devemos consultar o ginecologista. Dependendo do tipo de corrimento pode ser indicado pomada vaginal ou em alguns casos o uso de antibióticos.

Qual é a cor do corrimento na gravidez?

O corrimento considerado comum na gravidez é transparente, branco ou com aspecto gelatinoso. Os com aparência amarelado, esverdeado e acompanhados de coceiras e mau cheiro devem ser investigados.

Qual o risco de ter corrimento na gravidez?

Se o corrimento é o considerado comum não existe risco algum. Mas se é um corrimento gerado por infecções, deve ser tratado para que não ocorra complicações com o bebê.  Algumas das complicações são parto prematuro, ruptura precoce da bolsa e infecção na hora do parto.

Dica importante: A boa formação do bebê deve ser uma preocupação da mamãe nessa fase da gravidez. Existem vitaminas que ajudam na formação adequada do bebê e também auxiliam no desenvolvimento correto. O Metilfolato, que é a forma ativa do ácido fólico, tem sido cada vez mais indicado, e está presente na FamiGesta, um polivitamínico especial para gestantes. Você pode encontrar a FamiGesta aqui.

Veja também: Corrimento Marrom na Gravidez – Sinal de Alerta!

Foto:  Wagner Cezar