Existem diversas razões pelas quais uma mulher ou um casal escolhe determinado método contraceptivo. E uma das principais é, sem dúvidas, a união entre eficácia e praticidade que alguns oferecem. O uso do DIU tem se popularizado bastante nos últimos anos justamente por essas características. Mas por ser algo que a mulher não tem tanto controle, como no caso da ingestão de pílulas anticoncepcionais, por exemplo, é comum haver muitas dúvidas em relação à sua utilização. Afinal, é possível ocorrer uma gravidez com DIU? Quais são as chances? E o que fazer para evitar? Vamos abordar essas e muitas outras questões sobre o assunto no texto de hoje. Confira!

O que é o DIU?

Antes de mais nada, é importante esclarecermos o que é o DIU e como ele funciona. O DIU (dispositivo intra uterino) nada mais é do que um dispositivo colocado dentro do útero da mulher para impedir que a fecundação aconteça. Esse impedimento pode ocorrer de formas diferentes, dependendo do tipo de DIU utilizado.

Quando uma mulher decide utilizar o DIU ela precisa conversar com seu médico sobre essa decisão. Após isso, ele irá fazer todos os exames necessários e recomendar o tipo mais adequado. A inserção do DIU é feita com horário marcado e leva em torno de 30 minutos para que esteja no lugar.

Colocar o DIU pode ser uma experiência um tanto quanto dolorosa em certos casos, mas isso depende do biotipo da mulher. Da mesma forma, os efeitos colaterais também podem variar. Porém, normalmente eles estão ligados à intensidade do fluxo menstrual e às cólicas no período, que podem aumentar.

Tipos de DIU

Os tipos de DIU mais comuns são:

  • DIU de Cobre
  • DIU de Mirena

Vamos falar um pouco sobre cada um deles e suas diferenças.

DIU de Cobre

Trata-se de um dispositivo em formato de “T”, feito de plástico e revestido de cobre. Quando está aplicado no útero o encontro dos espermatozoides com o óvulo é impedido, uma vez que o cobre mata essas células reprodutoras antes que haja fecundação. Para que funcione corretamente é necessário que esteja colocado no lugar certo. Por isso, visitas constantes ao ginecologista para verificar a posição do DIU é muito importante.

DIU de Mirena

O DIU de mirena também é conhecido como DIU hormonal, já que contém levonorgestrel em sua composição. Este hormônio começa a ser liberado no corpo da mulher assim que o DIU é inserido e evita que haja fecundação. Apesar de não gerar efeitos colaterais como aumento das cólicas e do fluxo menstrual, é comum ele impedir que a menstruação ocorra. É claro que há muitas vantagens nisso, porém, fica mais difícil de perceber uma gravidez caso aconteça quando do uso de DIU de mirena.

anticoncepcional diu

Chances de engravidar com DIU

Assim como ocorre com diversos outros métodos anticonceptivos, as chances de engravidar usando DIU são muito pequenas, entre 0,2% e 0,7%. Porém, apesar de mínimas, elas existem. Assim, quando uma mulher faz uso do DIU para não engravidar precisa estar ciente de que não é algo 100% eficaz.

De forma a evitar problemas, muitas mulheres fazem uso de outros contraceptivos no período fértil, como a camisinha, por exemplo. É um jeito de reduzir ainda mais o risco de gravidez indesejada, mesmo que exista de qualquer maneira.

Por que uma gravidez com DIU pode ocorrer?

Como já dissemos, nenhum método contraceptivo é 100% eficaz, ou seja, não existe uma maneira de impedir absolutamente uma gravidez, apesar de serem extremamente eficientes. Portanto, uma gravidez com DIU pode sim ocorrer, já que é um método que apresenta riscos, ainda que mínimos.

Vale mencionar que alguns fatores podem aumentar as chances de gravidez com DIU como, por exemplo, não estar posicionado no lugar correto. Por essa razão, consultar o médico ginecologista regularmente é muito importante.

Como identificar uma Gravidez com DIU?

Pode ser difícil para uma mulher perceber que está grávida quando tem DIU, principalmente o de Mirena. Isso porque, a não menstruação como efeito colateral pode atrapalhar essa identificação. Nesses casos, é necessário estar atenta a outros sintomas de gravidez, como:

  • Enjoos
  • Inchaço da barriga
  • Cólicas além do comum
  • Maior sensibilidade nos seios

Quando há suspeitas de gravidez com DIU o recomendado é fazer um teste e conversar com o médico sobre a possibilidade. Essa é a melhor forma de saber se você está ou não grávida e de estabelecer os próximos passos.

Existe um Método de Prevenção Melhor do que o DIU?

Essa é outra pergunta que muitas mulheres se fazem na hora de escolher qual método contraceptivo adotar. Bom, nenhum método é totalmente eficiente, como você já pôde perceber. E na hora de decidir a mulher deve levar em conta uma série de fatores relacionados à saúde, hábitos e estilo de vida, por exemplo. Apesar de ser uma escolha da mulher, é fundamental conversar com um médico ginecologista e realizar alguns exames para verificar se o DIU seria ou não a melhor decisão para contracepção.

Gravidez com DIU é algo que pode ocorrer, assim como gravidez com qualquer outro tipo de método contraceptivo, como a camisinha ou a pílula anticoncepcional, por exemplo. Por isso, esse não deve ser um fator de escolha. Importante lembrar que a eficiência do DIU é muito alta e que se trata de um dispositivo aprovado por todos os médicos, o que significa que você pode confiar. Além disso, existem outras formas de reduzir ainda mais as chances da gravidez indesejada, como as que citamos no texto de hoje. Conhecimento é algo muito importante para escolhas e atitudes corretas. Gravidez é coisa séria e envolve muita responsabilidade.

Veja também: Anticoncepcional Injetável – Mais Benefícios ou Desvantagens?