O leite materno é rico em propriedades nutritivas e assegura a saúde do bebê. Todo recém-nascido deve consumir o leite vindo da mãe, pois é através dele que consegue as vitaminas e minerais essenciais para seu desenvolvimento. A mulher em fase de amamentação deve ter atenção especial à sua alimentação.

  • As vitaminas na amamentação
  • Benefícios e finalidade
  • Deficiência de vitaminas

As Vitaminas na Amamentação

O leite materno carrega em sua composição 50% das vitaminas ingeridas pela mãe através dos alimentos. Fonte da vida nos primeiros 6 meses do bebê, o leite deve ser rico em todos os aspectos. Por isso, muitas mulheres continuam com suplementação pré natal mesmo nessa fase de amamentação.

Benefícios e Finalidade

Quando a mulher está amamentando é muito importante o consumo adequado de vitaminas e sais minerais, já que grande parte vai para o leite. Assim, é fundamental ter atenção ao que se come e à saúde no geral.

Uma dieta balanceada com grãos integrais, legumes, verduras, leite e carnes contribuem para a boa nutrição. Porém, em alguns casos o complemento vitamínico pode ser necessário de forma a garantir todos os nutrientes para o bebê.

Além disso, mulheres que estão em fase de amamentação devem comer mais do que as que não estão amamentando. Sempre de olho na qualidade do que se come e ingerindo bastante líquidos.

Opções de Complementos Vitamínicos

A complementação de vitaminas para quem está amamentando pode ser em cápsulas ou em pó. A última opção é facilmente misturada à comida ou mesmo a sucos durante as refeições. Aconselha-se também que a lactante consuma uma quantidade significativa de ferro para evitar anemias nesta fase da vida.

Além da atenção à alimentação, existem também suplementos à base de ferro. Outro nutriente importante para quem está amamentando é a vitamina C, que fortalece o sistema imunológico e deixa os anticorpos em alerta para combater infecções.

Se combinada com zinco, a vitamina C tem sua eficácia potencializada. Já a vitamina D é essencial para ossos e articulações fortes, tanto da mamãe quanto do bebê. Essa vitamina é transmitida através do leite mas em processo de exposição ao sol também.

Frutas como a banana, por exemplo, são ricas em potássio e fibras, o que ajuda no combate às câimbras tão comuns na gravidez e fase de amamentação. Já os cereais integrais são uma fonte rica em energia e sais minerais. A semente de girassol, por sua vez, é uma importante fonte de zinco.

Deficiência de Vitaminas

A deficiência de vitaminas pode trazer alguns sérios prejuízos para quem amamenta como, por exemplo, a desnutrição. Mesmo sem haver perda de peso, a mulher pode passar por um quadro agudo de baixa de nutrientes, ficar anêmica, com péssima imunidade e mais propensa a doenças infecciosas.

Outro efeito colateral da deficiência de vitaminas na amamentação é a qualidade reduzida do leite. Com isso, o bebê pode não se desenvolver corretamente e até mesmo perder peso.

Nesse caso, o médico irá solicitar alguns exames para a mulher. Constatado problemas com baixa de nutrientes, ele irá aconselhar a suplementação vitamínica. O ideal são cápsulas de vitaminas que contenham:

Cápsulas que Contém:

  • Zinco
  • Ácido pantotênico
  • Ácido fólico
  • Biotina
  • Vitamina E
  • Vitamina D3
  • Vitamina C
  • Nicotinamida
  • Vitamina B12, B6, B3, B2
  • Selênio
  • Molibdênio
  • Manganês
  • Magnésio
  • Iodo
  • Ferro
  • Cobre
  • Cromo
  • Cálcio
  • Vitamina A

A necessidade nutricional vai depender do estado de saúde da mãe e do bebê. Além disso, é muito comum médicos receitarem vitaminas pré-natais em fase de amamentação, já que as doses recomendadas pela Anvisa para gestantes e lactantes são praticamente idênticas. Um desses complementos vitamínicos que podem ser tomado na gestação e na amamentação é o FamiGesta.

O FamiGesta é o polivitamínico que contém Metilfolato e todos os nutrientes essenciais à essa fase tão importante na vida da mulher.

Foto: llamito amarillo

_